sexta-feira, 3 de abril de 2009

TUDO OU NADA


Recebi uma carta de Steve Douglas, presidente da Cruzada Estudantil que me fez pensar muito! O que ele escreve me remete ao meu chamado ha 30 anos, quando de joelhos e em desespero eu fiz uma oração a Deus: ou tudo ou nada. Deus realmente leva em consideração a atitude de nosso coração, porque quatro meses depois dessa entrega e submissão a Deus, eu estava diante de um comitê de entrevista, sendo "analisada" para entrar no ministério de tempo integral. Abaixo, transcrevo parte dessa carta. Espero que o edifique:

"Em João 15:5, vemos Jesus dizendo: “Eu sou a videira; vocês são os ramos. Se alguém permanecer em mim e eu nele, esse dará muito fruto; pois sem mim vocês não podem fazer coisa alguma.” (NVI) Nada! Essa é a amplitude da importância do que fazemos à parte de Jesus.
O resultado dessa consciência está ilustrado em Filipenses 4:13, onde Paulo diz: “Tudo posso naquele que me fortalece.” (NVI). Então aqui está nossa escolha: tudo ou nada. E isso gira em torno da nossa disposição em depender de Deus. Talvez você esteja pensando: “Eu sei disso e estou até ensinando aos meus discípulos!”. Ótimo, mas a questão é: você está (e estou eu) pondo isso em prática? Estamos completamente dependentes de Deus, em nossos pensamentos e em nossas ações?

Já faz 40 anos que estou no ministério servindo ao Senhor. Eu vi a Cruzada passar por momentos muito difíceis e vi o Senhor nos livrar. Eu passei pela morte dos meus pais, e Deus me deu uma paz sobrenatural apesar de tudo. Tive que liderar durante vários momentos de crises e vi Deus provendo soluções milagrosas. Porém, por mais maravilhoso que isso seja, são exatamente essas experiências que fazem brotar em nós a auto-suficiência, nos fazendo sentir que já sabemos tudo que precisamos fazer. E sutilmente posso começar a depender mais de minhas experiências e menos em Deus. Isso pode acontecer com qualquer um de nós em nossa vida cristã. Quando começamos a dominar as disciplinas básicas de nossa fé, como a oração e o estudo bíblico, nós começamos a crer mais em nosso conhecimento, nossas experiências, nosso treinamentos e menos em Deus.

Minha oração é que nossas vidas sejam caracterizadas pela presença sobrenatural de Deus. Certamente, tenho visto evidências disso nas muitas histórias que recebo a cada mês. No entanto, sei que é muito fácil deixar de depender de Deus de todo nosso coração.
Então, minha exortação é: Vamos aprender a confiar em Deus juntos cada vez mais! Nada podemos fazer separados de Cristo. Seu servo em Cristo!"

O que o Steve Douglas compartilha, leva-me a clamar a misericordia de Deus, porque em muitas áreas ministeriais, tornei-me tão profissional que "não preciso mais de Deus" para realizá-las. Quero voltar a essa dependencia total dEle, assim como o bebe é radicalmente dependente de sua mãe.